Início > Blog > Ho’oponopono: A Oração do Amor

Ho’oponopono: A Oração do Amor


140119-capa-site-ho-oponopono-nazare-uniluz

Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo” na língua original dos havaianos. O Ho’oponopono tradicional faz parte do sistema de cura dos povos antigos do Havaí. Mas este Ho’oponopono sobre o qual vamos falar aqui é um processo intrapessoal, é você em comunicação com a Divindade. 

 

Ho’oponopono: a história da oração do amor

Ho’oponopono foi desenvolvido pela Kahuna Morrnah Nalamaku Simeona que o ensinou a várias pessoas, entre elas o Dr. Ihaleakala Hew Len, um terapeuta do Havaí que curou um pavilhão inteiro de pacientes criminais insanos sem sequer ver nenhum deles.

O Dr. Len estudava a ficha do preso e, em seguida, olhava para dentro de si mesmo a fim de ver como ele havia criado a enfermidade dessa pessoa. À medida que ele melhorava, o paciente também melhorava.

A pergunta que todos podemos fazer é: “Como podia alguém curar o outro, somente através de curar-se a si mesmo? Como poderia, ainda que fosse o mestre de maior poder de autocura, curar alguém criminalmente insano? A resposta é que esse terapeuta havia usado um processo de cura havaiano chamado “Ho’oponopono”.

Ho’oponopono: uma nova perspectiva sobre a responsabilidade

Todos nós achamos que total responsabilidade sobre nossas vidas significa que somos responsáveis pelo que pensamos e fazemos. O que estiver além, está fora de minhas mãos. A grande maioria das pessoas pensam o mesmo sobre a responsabilidade.

Somos responsáveis pelo que fazemos e não pelo que fazem os outros.

O Dr. Len, que curou essas pessoas mentalmente enfermas, nos ensinou uma nova perspectiva avançada sobre o que é a total responsabilidade. No seu trabalho como terapeuta, ele trabalhou no Hospital do Estado do Havaí durante quatro anos, onde ficavam os detentos perigosos. Nesse hospital, geralmente os psicólogos se demitiam após um mês de trabalho ali e a maior parte do pessoal do hospital ficava doente ou se demitia.

O Dr. Len relata que nunca viu os pacientes. Assinou um acordo para ter uma sala no hospital e revisar os seus prontuários médicos. Enquanto lia os prontuários médicos, ele trabalhava sobre si mesmo. Enquanto ele trabalhava sobre si mesmo, os pacientes começaram a curar-se.

Depois de alguns meses, os pacientes que estavam acorrentados receberam a permissão para caminharem livremente. Outros, que tinham que ficar fortemente medicados, começaram a ter suas medicações reduzidas e aqueles que não tinham jamais qualquer possibilidade de serem liberados, receberam alta.

O Dr. Len relata ainda que até o pessoal começou a gostar de ir trabalhar. O absenteísmo e as mudanças de pessoal desapareceram. Terminaram com mais funcionários do que precisavam porque os pacientes eram liberados e todo o pessoal vinha trabalhar.

Hoje, aquele pavilhão do hospital está fechado.

Como funciona a técnica de cura ou oração do amor?

“O que foi que ele fez a si mesmo para ocasionar tal mudança nessas pessoas?”

Dr. Len diz que simplesmente estava curando aquela parte nele que os havia criado.

Ele explicou que entendia que a total responsabilidade por nossa vida implica em tudo o que está na nossa vida, pelo simples fato de estar em nossa vida e ser, por esta razão, de nossa responsabilidade. 

Num sentido literal, o mundo todo é criação nossa.

Essa é uma nova perspectiva de ver as coisas que acontecem em nossas vidas. Ser responsável pelo que digo e faço é uma coisa. Ser responsável pelo que diz e faz outra pessoa que está na minha vida é muito diferente.

Mas, no fundo, a verdade é essa: se você assume completa responsabilidade por sua vida, então tudo o que você olha, escuta, saboreia, toca ou experimenta é de sua responsabilidade, porque está em sua vida.

Isto significa que tudo, os políticos, a economia ou qualquer coisa que chama a sua atenção e você não gosta, está ali para que você a cure. Tudo isto existe somente como projeções que saem do seu interior.

A grande mudança é a conscientização de que o problema não está neles, está em você, e, para mudá-lo, é você quem tem que mudar. Isto é difícil de entender e de aceitar porque colocar a culpa em outra pessoa é muito mais fácil que assumir a total responsabilidade pelo que acontece em nossa vida.

Compreender o Ho’oponopono, significa amar-se a si mesmo. Se você deseja melhorar sua vida, você deve curar sua vida. Se você deseja curar alguém, mesmo um criminoso mentalmente doente, você o faz curando a si mesmo.

O Dr. Len curava a si mesmo quando olhava os prontuários daqueles pacientes dizendo simplesmente: ‘Eu sinto muito’ e ‘Te amo’, uma vez após outra.

Amar-se a si mesmo é a melhor forma de melhorar a si mesmo e, à medida que você melhora a si mesmo, melhora o seu mundo.

Como praticar o Ho’oponopono da Identidade Própria 

Ao fazer o Ho’oponopono você pede a Deus, à Divindade, ao Universo, o Tudo que Há, a Força Superior (conforme você concebe e entende essa Força) para limpar, purificar a origem destes problemas, que são as recordações, as memórias. Você assim neutraliza a energia que você associa a determinada pessoa, lugar ou coisa.

No processo, esta energia é libertada e transmutada em pura luz pela Divindade. E dentro de você o espaço que foi liberado é preenchido pela luz da Divindade. Então, no Ho’oponopono não há culpa, não é necessário reviver sofrimento, não importa saber o porquê do problema, de quem é a culpa, sua origem.

No momento em que você nota dentro de si algum incômodo em relação a uma pessoa, ou lugar, acontecimento ou coisa, inicie o processo de limpeza, peça a Deus: “Divindade, limpe em mim o que está contribuindo para este problema.” Então use as frases desta sequência: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.” várias vezes, você pode destacar uma que lhe toca mais naquele momento e repeti-la. Deixe sua intuição lhe guiar.

O significado das quatro frases de cura do Ho’oponopono:

  • Quando você diz “Sinto muito,” você reconhece que algo (não importa saber o que) penetrou no seu sistema corpo/mente. Você quer o perdão interior pelo que lhe trouxe aquilo.
  • Ao dizer “Me perdoe,” você não está pedindo a Deus para te perdoar, você está pedindo a Deus para te ajudar a se perdoar.
  • “Te amo” transmuta a energia bloqueada (que é o problema) em energia fluindo, religa você ao Divino. Contém os três elementos que podem transformar qualquer coisa: gratidão – reverência – transmutação.
  • “Sou grato” é a sua expressão de gratidão, sua fé de que tudo será resolvido para o bem maior de todos os envolvidos. A partir deste momento, o que acontece a seguir é determinado pela Divindade, você pode ser inspirado a fazer alguma ação, qualquer que seja, ou não. Se continuar uma dúvida, continue o processo de limpeza e logo terás a resposta quando estiver completamente limpo.

Lembre-se sempre que o que você vê de errado no próximo também existe em você, SOMOS TODOS UM, portanto toda cura é autocura. Na medida em que você melhora, o mundo também melhora. Assuma esta responsabilidade. Ninguém mais precisa fazer este processo, só você.

Se você quiser se aprofundar nessa técnica, há uma vivência em Nazaré Uniluz chamada “Ho’oponopono – Roda de Perdão e de Gratidão”.  Mas, resumindo, basta apenas dizer que, quando você queira ou deseje melhorar qualquer coisa em sua vida, existe somente um lugar onde procurar: dentro de você mesmo.


Por Denis Rojas, julho/2021

Mentor, líder de cerimônias, chefe do tambor das danças sagradas lideradas por Felicity Macdonald no Brasil e por outros chefes no Exterior. Iniciado nos ensinamentos do caminho vermelho por Joseph Rael – Beatiful Painted Arrow, nativo visionário norte-americano dos Pueblos Ute e Pircuri. Associado, ex-residente, voluntário e membro do Conselho de Anciões de Nazaré Uniluz.

    Assine nossa newsletter


    Eu aceito receber conteúdo educacional e promocional relacionado com os serviços de Nazaré Uniluz

    *Campos Obrigatórios

    Don't miss out. Subscribe today.
    ×
    ×
    X
    X